Eletricista Maceió

CONSTRUÇÃO - REFORMA - EMPREITERA - ADM DE OBRA - PROJETOS

SEGUNDA  À SEXTA

07:00 – 18:00

FALE CONOSCO

(82) 9 8761 – 4152

CONSTRUÇÃO MACEIÓ

WCOSTA ENGENHARIA LTDA

PROJETOS ELÉTRICOS E ENERGIA SOLAR

O projeto elétrico é considerado um projeto complementar ao projeto arquitetônico e consiste no detalhamento das instalações elétricas de uma construção.

Um bom projeto elétrico é essencial para a segurança de uma edificação e para garantir que toda parte de iluminação e instalações elétricas funcionem adequadamente.

O projeto elétrico é o dimensionamento e o detalhamento das instalações elétricas de uma edificação por meio de cálculos, plantas e desenhos com gráficos e símbolos padronizados pela Engenharia Elétrica.

Nele constam todas as informações necessárias para a execução da obra, incluindo as dimensões e a distribuição da infraestrutura elétrica nos variados espaços da edificação, os tipos e quantidades de materiais que serão empregados e a previsão de custos e prazos para a entrega da instalação.

Cada etapa desenvolvida nesse processo é fundamental.  E deve ser calculada levando em conta as normas vigentes e as necessidades do cliente.

A elaboração desse projeto é realizada por um corpo de engenheiros devidamente registrados no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) e deve ser feita de forma que facilite o entendimento de quem irá executá-lo.

Dessa forma, é possível minimizar erros e garantir maior segurança na instalação.

Ao realizar um empreendimento, você, que é gestor ou proprietário de uma empresa ou indústria, fará parte de todas as etapas da elaboração do projeto elétrico da sua obra, seja ela uma reforma da edificação atual, um retrofit elétrico ou uma construção a partir do zero.

Tudo começa participando de reuniões para definir os requisitos e necessidades da empresa. Depois, você acompanhará os relatórios de avaliação da infraestrutura. E, quando a obra começar, os resultados de cada etapa da execução.

Por isso, é importante que você tenha uma visão geral sobre projetos elétricos

projetoeletrico

Conheça os diferentes tipos de projetos elétricos

1. Projeto elétrico industrial

 

Nesse tipo de projeto elétrico, a estruturação é voltada para suprir as necessidades de um ambiente fabril com características bastante específicas para cada ramo de atividade.

Tanto a infraestrutura do imóvel quanto a natureza da atividade desenvolvida no local são levadas em consideração para o planejamento e dimensionamento da instalação elétrica.

Por exemplo, o projeto elétrico pode ser criado para suportar o funcionamento simultâneo e ininterrupto de máquinas e equipamentos de médio e grande porte.

Nesse projeto, é preciso prever a potência elevada dos níveis de energia, a alta tensão e a maior capacidade para suportar o acionamento do maquinário utilizado.

Dessa forma, o detalhamento das especificidades da indústria é essencial para conduzir a instalação dos circuitos elétricos que atenderão o empreendimento.

Aqui, o tipo de proteção amplamente utilizada são os disjuntores, que devem ser instalados conforme as necessidades da indústria.

Outro ponto importante é a apresentação do percurso dos conduítes, que garantem que os eletrodutos sejam distribuídos de maneira eficaz, garantindo uma vasta fonte de energia para todas as áreas da indústria.

A instalação de subestações transformadoras e de grupos motores geradores de energia para a planta da indústria também são aspectos comuns a serem dimensionados no projeto elétrico industrial.

 

2. Projeto elétrico predial

 

São os projetos idealizados para atender grandes prédios e edifícios comerciais. Aqui a missão é garantir uma boa instalação elétrica para diversos andares.

O primeiro passo nesse tipo de projeto é reunir todas as informações do imóvel, incluindo a sua planta, para verificação de outros sistemas já instalados ou a instalar.

Os projetos elétricos desenvolvidos para prédios e edifícios envolvem a passagem de cabos e a instalação de tomadas, pontos de iluminação e disjuntores, a reestruturação do sistema elétrico, entre outros.

Tanto para a iniciar quanto para reestruturar o sistema elétrico de uma instalação predial, é preciso entender quais  tipos de condutores são os mais adequados, quais são os locais que necessitam de energia o tempo todo e qual é o uso estimado de potência nesses locais.

Além disso, em reformas elétricas é necessário analisar se a estrutura civil do prédio está em condições adequadas para receber a fiação elétrica. Caso contrário, obras civis podem ser necessárias para evitar danos ao sistema elétrico que resultam em curtos-circuitos e riscos aos habitantes do local.

 

3. Projeto elétrico para condomínios residenciais

 

O primeiro passo para idealizar esse tipo de projeto é ter a planta das residências que farão parte do condomínio.

Com esse material, será possível acessar as dimensões exatas dos imóveis. Isso é importante para o cumprimento da NBR 5410, norma que regula as instalações elétricas em baixa tensão.

Assim como nos projetos anteriores, aqui também é preciso suprir às necessidades gerais dos moradores para definir os pontos de luz e as tomadas de uso geral (que ligam aparelhos) e específicos (utilizadas para chuveiros, por exemplo).

Nesse projeto, é preciso calcular a potência total das cargas elétricas (determinada em Watts) de cada cômodo para que seja definido o disjuntor adequado para a instalação.

Segundo o que determina a norma NBR 5410, locais como cozinhas, banheiros, lavanderias que comportam equipamentos de maior potência energética precisam ter um circuito elétrico reservado para cada objeto.

Outro ponto importante é prever o posicionamento dos dutos para proteger o cabeamento elétrico do prédio ou condomínio.

Um bom projeto elétrico é essencial para a segurança de uma edificação e para garantir que toda parte de iluminação e instalações elétricas funcionem adequadamente.

14

Projeto elétrico de usinas de geração solar fotovoltaica

Cada vez mais indústrias e empresas estão investindo na instalação de “miniusinas” com módulos fotovoltaicos (“placas solares”) capazes de captar a luz sol e transformá-la em fonte limpa e renovável de energia elétrica.

Além de ser uma boa alternativa de consumo consciente, instalando uma usina no telhado ou no pátio da indústria é possível diminuir drasticamente os gastos com energia, recuperando o investimento em 4 a 6 anos!

→ Em nosso post sobre usinas solares você pode ter informações completas sobre esse tema.

subesta%C3%A7%C3%A3o em usina solar

Etapas de um projeto elétrico para construção ou reforma

eralmente, os projetos elétricos para reforma de instalações elétricas antigas ou construção de edificações novas seguem três passos fundamentais. São eles:

  1. Avaliação das necessidades do cliente, seja ele uma empresa, indústria ou condomínio.
  2. Estudo preliminar do estado geral das instalações já existentes ou do local onde a construção de uma nova edificação será feita.
  3. Dimensionamento do projeto completo, com os desenhos, plantas e croquis que são consolidados no projeto executivo. Vamos ao passo a passo!

Etapa 1 – Avaliação

 

Na avaliação das necessidades, o engenheiro responsável e o cliente definem os pontos essenciais do projeto elétrico.

É neste momento que o você e sua equipe passarão todas as informações importantes sobre as práticas de consumo da empresa ou da indústria e as principais necessidades que precisam ser atendidas com o projeto.

Nessa primeira fase, é feito o levantamento da quantidade de pontos de consumo e da potência nominal que serão incluídos no projeto elétrico. Como, por exemplo, tomadas para máquinas, pontos de iluminação, ar-condicionado, bombas elétrico-motoras, elevadores e outros.

É nesse primeiro momento também que são feitas as reuniões in loco, no caso de empresas em edificações já existentes ou em construção.

Essas reuniões no local da obra são importantes para que o engenheiro, junto com o cliente, defina o tipo de iluminação, os critérios de eficiência energética, usos da eletricidade e a forma de alimentação dos pontos de consumo.

 

Etapa 2 – Estudos preliminares do projeto elétrico

 

Quando todo o levantamento de requisitos está concluído, a equipe projetista já entendeu as necessidades do cliente e pode começar a dimensioná-las.

Com isso, ela pode iniciar o segundo passo: o estudo preliminar ou anteprojeto.  As informações são “colocadas no papel”, ou melhor, no software de computador que permite elaborar as plantas iniciais do projeto.

Nelas constam a localização dos quadros de distribuição de energia, dos circuitos, dos pontos de consumo e de todo o sistema de alimentação ou geração de energia.

Tudo isso é idealizado de acordo com as normas técnicas brasileiras (NBRs), criadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

 

Etapa 3 – Elaboração do projeto elétrico

 

Depois que os estudos preliminares são avaliados e aprovados junto ao cliente e à equipe de projetistas, é realizado o projeto elétrico completo.  

É nessa fase que se determinam os percursos dos eletrodutos e os terminais de energia.

Além disso, são fixadas a localização dos quadros de distribuição de luz e de força, a divisão das cargas em circuitos terminais, as tubulações de circuitos terminais e de circuitos alimentadores e a posição das caixas de passagem dos pavimentos, medidores e outros.

Nessa etapa, os desenhos são mais detalhados e integram outros projetos da obra que estão em andamento, como, por exemplo, o hidráulico, o civil e o arquitetônico. Esse detalhamento é importante para verificar as possíveis interferências entre os projetos.

Na OMS Engenharia, por exemplo, a equipe de projetistas é treinada para a utilização de softwares que unificam os projetos de todas as áreas do empreendimento, fazendo com eles uma maquete 3D da edificação.

É a chamada “modelagem das informações da construção” (do inglês BIM – building information modeling), que permite corrigir quaisquer erros ou incompatibilidades antes que a execução da obra comece, reduzindo retrabalhos e economizando tempo e dinheiro. Saiba mais sobre projetos BIM aqui!

Avaliação de custos

Outro aspecto dessa fase, que culmina no projeto elétrico completo, é a realização do orçamento do custo dos materiais. E é nessa hora que se deve avaliar o fator custo-benefício para garantir maior eficiência ao cliente e a qualidade na instalação elétrica.

Vale ressaltar que o projeto elétrico de uma construção a partir do zero, normalmente, tem início após a finalização do projeto arquitetônico.

A conclusão desse primeiro projeto é importante, pois é a partir dele que são apontadas as principais necessidades do cliente com relação à instalação elétrica. Isso faz com que a elaboração do projeto elétrico seja mais eficaz.

Todas as várias plantas e desenhos finalizados nessa etapa são consolidadas no projeto executivo, que é utilizado pelas equipes durante a execução da obra.

 

 

Benefícios de um projeto elétrico bem planejado

 

  • Segurança: com um projeto bem articulado, é possível reduzir as chances de curtos circuitos e excessos de cargas no sistema elétrico da sua empresa agora e no futuro.
  • Economia: tudo será idealizado de acordo com as necessidades do local por vários anos, evitando tanto o super quanto o subdimensionamento da infraestrutura elétrica. Consequentemente, isso evitará gastos desnecessários com materiais que não serão utilizados.
  • Menor custo com retrabalhos: um projeto elétrico bem executado evita incompatibilidades entre a planta e o canteiro de obras. Isso mitiga retrabalhos que geram perda de material e elevam o custo e o prazo de entrega.
  • Precisão na estimativa de gastos: seguindo a lógica da economia, com o projeto em mãos, é feito um orçamento preciso dos gastos com os materiais que serão utilizados na execução do projeto elétrico. Esse ponto é importante para que os valores pré-estabelecidos não sofram grandes alterações durante a execução.
  • Atendimento às normas: outra vantagem de projetar a infraestrutura elétrica com uma empresa especializada e responsável é a garantia de que o projeto elétrico seguirá todas as normas vigentes. Isso evitará multas para a sua empresa no futuro e garantirá a segurança na execução da obra, mitigando acidentes com pessoas e protegendo a própria edificação.
13
Fale conosco e tire suas dúvidas!